Turismo de Deslumbrado

A mocinha passou 20 dias na Itália…e voltou encantada…

povodeslumbrado_

…por isso, fica tiririca quando ouve algumas pessoas falando do país e os aconselha a fazer as malas e a se danar em vez de ficar “apontando os defeitos do lugar” (para ela, ser objetivo significa apontar defeito)

Ela se acha a tal, colocando-se na posição de quem analisa tudo do alto. Mas como ela, e com os argumentos que ela usa, existem muitos outros, circulando pelo mundo afora. E você os reconhece pelo discurso calhorda que eles fazem quando afirmam não ter pretensões de sair do Brasil, que preferem lá permanecer, e lutar para melhorá-lo (o que seria até louvável, SE FOSSE VERDADE ).

Todo esse tititi empolado, no entanto, serve somente para camuflar uma coisa: É só uma questão de tempo, pois

Quem é assim tão apaixonado pelo país alheio, dificilmente permanece no próprio.

São os que ainda não deram no pé, porque não encontraram nem meios, nem ninguém que os amparasse lá fora (coisa que aliás, explica toda a bajulação e todo o esforço que eles fazem pra ganhar simpatia de gringo e cair em suas graças .

E aí, quando e se acontecer, eu adoraria ouvi-los dizer não. Quero também, vê-los continuar “se sentindo bem-vindos” ao perceberem que embora certos povos possam ser muito simpáticos com um turista, isso não significa que aceitem de bom grado, quem chega de fora para ficar.

E para concluir: Quem de nós, viajando, nunca cruzou com essas figuras que, na escola, passaram a vida detestando História ( e que no Brasil, muito provavelmente até ajudam a depredar o que resta de monumento nosso) mas quando pisam em países como a Itália…parecem acometidas de uma reverência quase religiosa. Enquanto caminham extasiadas e compenetradas, fazem vez por outra carinha de falso-intelectualóide, fingindo interesse por tudo – até pelas coisas mais banais – muitas vezes, somente pelo fato de que essas mesmas banalidades… são estrangeiras.

Eu não os suporto!